A importância da capacitação dos professores para a prevenção do Bullying


A Importância Da Capacitação Dos Professores Para A Prevenção Do Bullying

Agressões, violência, e insultos, estão no lugar do respeito, aprendizagem e brincadeiras. Essa realidade é vivida por várias crianças e jovens, vítimas de bullying nas escolas, locais que possuem como obrigação proteger e formar cidadãos.

Entretanto, o objetivo de controlar qualquer manifestação de violência nesse ambiente, que possuem a frente os professores, é transformada em um desafio ainda maior, quando esses profissionais, não entendem como enfrentar o problema e a prevenção do Bullying.

O bullying é um problema que ocorre silenciosamente e quando aparece, pode ser tarde demais. Os insultos são justificados por conta de diferenças comportamentais ou físicas. Só isso já basta para que muitos se transformem em vítimas daqueles, que deveriam ser os companheiros no cotidiano escolar.

O papel do educador na prevenção do bullying

As práticas de violência, discriminação e preconceito, vivenciadas pelos estudantes nas escolas, vem se apresentando como um enorme obstáculo para os professores. Esses hábitos, muitas vezes, conseguem causar dificuldades na aprendizagem e ocasionar traumas durante a vida.

Acredita-se, que a prevenção do bullying começa pelo conhecimento. É necessário que as instituições de ensino, identifiquem a existência do problema e, principalmente, fiquem conscientes de seus prejuízos para a personalidade e o desenvolvimento socioeducacional dos estudantes.

Além disso, existe ainda um número grande de professores, que não conseguem diferenciar entre práticas de bullying ou outros tipos de violência, por não possuírem uma preparação para reconhecer e desenvolver estratégias pedagógicas, para combatê-los.

A incapacidade dos professores acontece pois, exclusivamente, nos cursos de formação acadêmica, são instruídos com práticas que simplesmente os preparam para ensinar suas disciplinas, não valorizando a necessidade de lidarem com o afeto, e muito menos com as divergências e as emoções dos alunos.

Os educadores deveriam estar preparados para a prevenção do bullying, educando assim o sentimento dos seus estudantes.

Contudo, muitos possuem dificuldades emocionais para lidar com os problemas de violência ou maus tratos, que acontecem dentro das salas de aula, e por não possuir competência de enfrentá-los, acabam reagindo com agressividade.

As escolas precisam capacitar seus profissionais para a observação, para que estes, consigam reconhecer, diagnosticar e entender como agir em casos de bullying e fazer os encaminhamentos corretos, trazendo o assunto à discussão com toda a comunidade escolar.

O que os professores podem fazer para auxiliar a vítima e o agressor?

Como professor, você deve analisar os alunos que estão mais ansiosos, quietos ou com medo. Observando os estudantes, te ajudará a reconhecer as possíveis vítimas e agressores, para a prevenção do bullying.

Veja se existe certos tipos de apelidos a determinados alunos, palavras ofensivas, ou até mesmo risadas direcionadas para alguém. Normalmente, são sinais de bullying.

Aja rapidamente quando notar algum ato agressivo. Assim, você consegue controlar o comportamento, enquanto ele acontece e dá o exemplo para os alunos.

Ao aparecer uma situação em sala, a ação deverá ser imediata para a prevenção do bullying. Caso o educador se omita, por exemplo, ele abrirá espaço para outras ações como essa ocorrerem.

O profissional também pode estimular a generosidade, e solidariedade, respeitando as diferenças através de diálogos, campanhas que incentivem à paz e à tolerância, trabalhos didáticos, como tarefas cooperativas e interpretação de diferentes papéis, em determinada divergência.

Além disso, devem empenhar dentro da sala de aula a empatia, questionando a turma, como eles acham que um colega se sente.

Por isso, todo professor deve ficar atento e ser o guardião da segurança dos estudantes e do clima favorável ao aprendizado, para que a prevenção do bullying seja eficiente.

Caso queira saber mais, clique aqui e veja se a indisciplina na educação infantil também é afetada pelo bullying.

Dra. Ana Paula Siqueira

A Dra. Ana Paula Siqueira é especialista em direito digital e Diretora de Inovação da Class Net Treinamentos e Educação Digital. Ela é graduada em Direito e pós-graduada em Direito Empresarial pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mestre e Doutoranda pela PUC/SP.

É autora do livro “Comentários à Lei do Bullying 13.185/15” e vencedora do Prêmio Lumen 2018 de Responsabilidade Social com o seu programa “Proteja-se dos prejuízos do Cyberbullying” e Prêmio Selo De Referência Nacional 2019 – ANEC.

Entre em contato

Todos os cursos e palestras da ClassNet fornecem aos participantes certificados apto a comprovar o cumprimento da Lei do Bullying, nº 13.185/15, e da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, nº 9394/96 artigo 12, incisos IX e X.

Para ter o Programa de Combate ao Bullying com muita interação lúdica sobre bullying na sua escola clique aqui acima para entrar em contato ou envie mensagens no WhatsApp (11) 94828-2711

Se preferir pode ligar para: (11) 3876-0361

 Mande e-mail para: contato@classtech.tech

Siga-nos nas redes sociais: Facebook, LinkedIn, Instagram e YouTube.

Compartilhe