Como a escola pode prevenir os problemas nos grupos de Whatsapp dos alunos?

A grande evolução da internet e de todos os dispositivos móveis que permeiam a nossa rotina fez com que cada vez mais as crianças e adolescentes conversassem online, inclusive com grupos de Whatsapp dos alunos. 

Isso fez com que as relações entre eles tomassem proporções além da sala de aula, causando diversos impactos, sejam eles positivos ou negativos na vida de cada um. 

Por isso, é muito importante destacar que os impactos negativos permeiam a área do cyberbullying e ultrapassam os limites, tendo consequências para as vítimas. Assim, é função, também, da escola tentar evitar que esses problemas aconteçam. 

Quais problemas podem surgir com os grupos de Whatsapp dos alunos? 

A globalização trouxe consigo a extensa modernização dos meios comunicativos presentes na sociedade, surgindo, assim, diversos dispositivos móveis e redes sociais que conseguiram transformar a realidade atual. 

Essas redes sociais ofereceram diversos benefícios, a exemplo da aproximação de pessoas que estão longe fisicamente ou a criação de laços e relações com grupos que fazem parte do convívio, mas se encontram também virtualmente. 

Os exemplos acima são apenas algumas das vantagens que podem ser citadas acerca dos benefícios das redes sociais no dia a dia da sociedade. Entretanto, existem diversos pontos negativos que surgiram com essa revolução digital. 

O cyberbullying é um desses pontos negativos, considerado um problema recorrente principalmente entre os jovens que usam os aplicativos com uma certa frequência. 

A recorrência e a atual dependência que foi criada nas redes sociais pela população do mundo inteiro fez com que pessoas de diversas partes do globo pudessem se conectar com as outras. 

Isso pode ser um perigo enorme para as crianças e adolescentes mais jovens, que são mais vulneráveis e muitas vezes são vítimas de cyberbullying por sua ingenuidade. 

Entretanto, a possibilidade dessa prática acontecer entre conhecidos é muito grande, principalmente entre alunos da mesma turma. 

Assim, a formação de grupos de Whatsapp dos alunos é muito comum no Brasil, uma vez que esses têm a oportunidade de se comunicar e expressar suas dúvidas fora da sala de aula, além de estabelecer laços de amizade. 

Porém, quando o cyberbullying é praticado, esses grupos de Whatsapp viram um meio de efetivar essa prática, se tornando um vetor negativo nesse âmbito. 

Segunda a Diretora de Inovação Dra. Ana Paula “o cyberbullying pode acarretar diversas consequências para as vítimas, principalmente por ainda estarem em período de formação e desenvolvimento da personalidade”. 

Desse modo, falta de confiança, medo de reagir, receio de contar o que está acontecendo para os responsáveis, entre tantos outros efeitos podem ser fruto dessa prática realizada no grupo de Whatsapp dos alunos

Portanto, é de extrema necessidade que os pais e a escola estejam cientes do que pode estar acontecendo nas redes sociais de cada um dos estudantes, visando evitar os crimes cibernéticos entre eles. 

Como a escola pode ajudar a solucionar esse problema? 

A escola é um dos entes responsáveis pela formação dos indivíduos, tanto acadêmica quanto pessoal, sendo essencial para ajudar na projeção dos mesmos no mundo real, prevenindo e combatendo ações negativas 

Sendo assim, de acordo com a Diretora de Inovação Dra. Ana Paula “é indispensável que as instituições de ensino estejam cientes do que acontece fora do ambiente escolar, mas que comprometem o nome e a imagem da escola”. 

Exemplo disso são os grupos de Whatsapp dos alunos, principalmente quando esses grupos são da turma inteira que têm o objetivo de facilitar as informações acerca das atividades acadêmicas. 

Esses grupos de Whatsapp, como citado previamente, podem ser muito úteis em diversos aspectos, mas também podem apresentar alguns efeitos negativos. 

Por isso, a fim de evitar o cyberbullying e outros aspectos, é fundamental que a escola tenha conhecimento da formação dos grupos online, direcionando alguns representantes específicos para monitorar as atividades nos grupos. 

Além disso, é necessário que a escola ofereça palestras gerais e educativas sobre o que é cyberbullying e como essa prática pode afetar negativamente cada um, promovendo uma educação digital e evitando que os jovens passem por isso. 

Portanto, ao implementar essas ações preventivas, é fato que os grupos de Whatsapp dos alunos estarão mais seguros e aptos para realizar a troca de informações com o mínimo de perigo possível. 

Dra. Ana Paula Siqueira

A Dra. Ana Paula Siqueira, é especialista em direito digital e Diretora de Inovação da Class Net Treinamentos e Educação Digital. Ela é graduada em Direito e pós-graduada em Direito Empresarial pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mestre e Doutoranda pela PUC/SP.

autora do livro “Comentários à Lei do Bullying 13.185/15”, vencedora do Prêmio Lumen 2018 de Responsabilidade Social com o seu programa “Proteja-se dos prejuízos do Cyberbullying” e Prêmio Selo De Referência Nacional 2019 – ANEC.

Entre em contato

Todos os cursos e palestras da ClassNet fornecem aos participantes certificado apto a comprovar o cumprimento da Lei do Bullying, nº 13.185/15, e da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, nº 9394/96 artigo 12, incisos IX e X.

Para ter o Programa de Combate ao Bullying com muita interação lúdica sobre bullying na sua escola clique aqui para entrar em contato ou envie mensagens no WhatsApp 11-94828-2711

Se preferir pode ligar para: (11) 3876-0361 ou mandar um e-mail para: contato@classtech.tech

Siga-nos nas redes sociais

Facebook

LinkedIn

Instagram

YouTube

Compartilhe