Dicas De Auditoria De Arquivos Para LGPD Em Pequenas Empresas E Escolas

A Lei Geral de Proteção de Dados foi sancionada em 2018, mas o intuito inicial é que esta viesse a vigorar em 2020 para que empresas e instituições tivessem tempo para se preparar para a auditoria de arquivos para LGPD

Entretanto, o mundo passou – e passa – por uma situação atípica que é a pandemia causada pelo Covid-19. Por isso, as fiscalizações deram inicio um ano mais tarde. 

Apesar do tempo prorrogado, todas as pesquisas apontam que a minoria das empresas e instituições está efetivamente pronta para receber uma auditoria. Entretanto, algumas podem ajudar nesse momento.  

Auditoria de arquivos para LGPD: Agilidade 

A auditoria de arquivos para LGPD é uma coisa séria e é preciso que todos os documentos, dados e informações estejam devidamente organizados.  

Os procedimentos de coleta, armazenamento e tratamento dos dados devem seguir as premissas da LGPD e para isso é necessário um trabalho complexo. 

Cada negócio é único e especialistas relatam que há a necessidade de entender toda a sistemática para que a transição seja feita da melhor maneira possível.  

Isso requer um tempo. Por isso, a recomendação de quem trabalha com a Lei Geral de Proteção de Dados é ter agilidade nas ações. Ou seja, quanto antes o procedimento de implementação começar, melhor. 

Contratar uma empresa especializada  

O processo de transição e adequação para a auditoria de arquivos para LGPD é complexo, como já foi dito. 

Nesse cenário surgiu um novo mercado: consultoria LGPD. São empresas especializadas em deixar as empresas e instituições dentro de todos os conformes da Lei Geral de Proteção de Dados.  

A auditoria de arquivos para LGPD é séria, então essa ajuda acaba sendo muito bem-vinda. Especialistas relatam que apostar na automatização é a melhor solução para esse momento. Para saber mais, acesso o canal do Youtube.  

Compartilhe