É possível aplicar políticas de segurança na minha escola sem ser técnico em TI?

Proteger os dados pessoais, seja na hora da coleta, armazenamento ou uso destes é essencial para manter a privacidade dos titulares dos dados. Por isso, é muito importante que o dono da escola se pergunte “como inserir políticas de segurança na minha escola?”

As políticas de segurança servem para evitar o vazamento de dados dos alunos, professores, colaboradores e todos os outros funcionários que são cadastrados na instituição e precisam fornecer essas informações pessoais.

Por isso, é fundamental que a proteção de dados seja implementada, garantindo e assegurando que nenhum direito fundamental dos envolvidos seja violado e as pessoas se sintam prejudicadas de alguma forma.

Como as políticas de segurança na minha escola são relevantes?

A burocracia para fazer o cadastro de alunos, a exemplo da matrícula escolar, ou a contratação de funcionários e colaboradores, a partir da carteira assinada e outros métodos, são essenciais para efetivar esses procedimentos.

Sendo assim, é possível inferir que em todas as situações citadas, é necessário que a escola peça por dados pessoais de cada um, visando preencher fichas e outros objetivos a serem atingidos.

Por isso, de acordo com a Diretora de Inovação Dra. Ana Paula “é muito importante garantir a segurança dessas informações pessoais, assegurando que elas estarão em um local seguro e serão utilizadas apenas para que foram pedidas em primeiro lugar.

Nesse contexto, é inegável que há um fluxo de dados muito maior que o esperado, uma vez que o número de pessoas que estudam e trabalham em uma instituição de ensino é grande.

Em vista disso, destaca – se a importância de instaurar políticas de segurança na minha escola (e em todas as escolas) eficazes para tornar o ambiente escolar cada vez mais seguro.

Eu preciso de um técnico de TI para aplicar as políticas de segurança?

Os dados pessoais fornecidos pelos alunos e funcionários são informações que fazem parte dos direitos fundamentais de todos os seres humanos.

A Constituição Federal de 1988 garante que o direito à privacidade, à liberdade, à honra, à imagem, ao nome e tantos outros nesse aspecto sejam assegurados por lei, punindo os responsáveis por violar esses direitos.

Sendo assim, é fundamental que eles sejam guardados com segurança, sendo utilizados apenas quando necessário e com a permissão do titular.

Para garantir ainda mais a segurança desses direitos, foi criada em 2018 a Lei Geral de Proteção de Dados, que impõe que as empresas se adequem ao formato estabelecido para proteger as informações importantes.

Por isso, é muito relevante que as políticas de segurança sejam inseridas nas instituições de ensino, visando proteger todos os que forneceram esses dados pessoais para a escola.

Nesse contexto, os técnicos de informática são especialistas na área digital, sabendo como lidar e criar caminhos para evitar que possíveis incidentes a exemplo do vazamento de dados possam vir a acontecer.

Portanto, eles têm a capacidade de ajudar a construir estratégias específicas para tornar mais difícil o acesso aos dados pessoais por pessoas não autorizadas, influenciando diretamente nas chances do vazamento ocorrer.

Porém, você não precisa ser ou contratar um profissional de TI, uma vez que não é obrigatório implementar as políticas de segurança na escola, se tornando um membro opcional da equipe a ser formada.

Existem várias outras formas de garantir que os dados estejam seguros, seja a partir da criação de uma equipe para cada etapa (coleta, armazenamento, tratamento, utilização, etc.) ou o desenvolvimento de um sistema específico para guardar essas informações, entre outras opções.

Além disso, para que a Lei Geral de Proteção de Dados tenha a eficácia planejada, é fundamental que ela seja explicada por um profissional da área jurídica que sejam qualificados e especialistas no assunto.

Assim, a inserção de palestras educativas que ensinem a aplicar técnicas específicas para implementar essas políticas de segurança, a exemplo do método blindado e da https://classnet.tech/palestras-sobre-cyber-bullying/ é uma opção bastante válida a ser considerada.

Por tudo isso, é possível concluir que ao se perguntar “por que é essencial implantar políticas de segurança na minha escola”, você tenha em mente a importância e o impacto que elas podem causar para a sua empresa e todos os que estão presentes nela.

Dra. Ana Paula Siqueira

A Dra. Ana Paula Siqueira, é especialista em direito digital e Diretora de Inovação da Class Net Treinamentos e Educação Digital. Ela é graduada em Direito e pós-graduada em Direito Empresarial pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mestre e Doutoranda pela PUC/SP.

A autora do livro “Comentários à Lei do Bullying 13.185/15”, vencedora do Prêmio Lumen 2018 de Responsabilidade Social com o seu programa “Proteja-se dos prejuízos do Cyberbullying” e Prêmio Selo De Referência Nacional 2019 – ANEC.

Entre em contato

Todos os cursos e palestras da ClassNet fornecem aos participantes certificado apto a comprovar o cumprimento da Lei do Bullying, nº 13.185/15, e da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, nº 9394/96 artigo 12, incisos IX e X.

Para ter o Programa de Combate ao Bullying com muita interação lúdica sobre bullying na sua escola clique aqui para entrar em contato ou envie mensagens no WhatsApp 11-94828-2711

Se preferir pode ligar para: (11) 3876-0361 ou mandar um e-mail para: contato@classtech.tech

Siga-nos nas redes sociais

Facebook

LinkedIn

Instagram

YouTube

Compartilhe