Multas Da LGPD: Despreparadas, Empresas Podem Cair Nas Mãos De Hackers, Diz Especialista

As multas da LGPD são umas das sanções previstas na Lei Geral de Proteção de Dados. Além da possível complicação financeira, também há outro ponto muito levantado: a invasão por hackers.  

Uma das premissas da LGPD é justamente proteger de forma eficiente os dados e informações disponíveis em sistemas de computadores, mesmo que tenham um servidor próprio. 

Hackers profissionais têm a habilidade de invadir computadores e aparelho, coletando informações particulares e sigilosas, as quais podem ser usadas de forma indevida.  

Implicações além das multas da LGPD 

As multas da LGPD são um incentivo para que as empresas corram o mais rápido possível para se adequarem a nova lei.  

Entretanto, segundo o especialista em direito digital Francisco Gomes Júnior, ainda há um despreparo por parte das empresas quando o assunto é adequação à LGPD.  

Segundo Gomes, isso fica ainda mais nítido quando falamos de pequenas empresas. Grandes corporações têm recursos para investir em bons profissionais e adequação da LGPD em toda a empresa. 

Entretanto, instituições e pequenas empresas ficam á mercê de multas da LGPD e, também, da vulnerabilidade de hackers em seu sistema.  

Qual o valor máximo da multa? 

O sistema de multas da LGPD começa com uma advertência feita pela ANPD, entretanto, a segunda infração é de 2% do faturamento, tendo um valor máximo de 50 milhões em multa.  

Além disso, há a cobrança diária em casos de vazamentos de dados (até ser resolvido).  

Ou seja, é um valor significativo e tudo isso ainda se torna mais arriscado se houver qualquer invasão no sistema. 

A melhor maneira de evitar as multas da LGPD e os ataques de hackers é investindo em adequação à nova lei. Para saber mais acesse o blog SLM ou o canal no Youtube.  

Compartilhe