O Que Muda Com A LGPD?

Saber o que muda com a LGPD é fundamental para empresas e instituições. Apesar de não se tratar mais de uma lei recente, sendo datada de 2018, pesquisas apontam que ainda há despreparo no seu cumprimento. 

O questionamento sobre as mudanças é frequente e como o prazo para as adequações está correndo, cada vez mais empreendimentos estão em busca de respostas. 

As mudanças com a Lei Geral de Proteção dos Dados é significante e as empresas devem ficas atentas a respeito.  

Entenda o que muda com a LGPD 

A Lei 13709/2018, mais conhecida como LGPD, é uma legislação que foi sancionada em 2018. Seu escopo traz novas formas de tratar, receber e armazenar informações. Tornou-se essencial entender o que muda com a LGPD.  

O objetivo principal é resguardar todos os indivíduos e empresas em relação aos seus dados.  

Considerando que o mundo virtual facilitou a disseminação de tais informações (muitas vezes de forma indevida), houve a necessidade de leis que dessem respaldo quanto o assunto. 

O que efetivamente mudou?  

O que muda com a LGPD é, de fato, um assunto complexo e com muitos pormenores. Entretanto, é possível elencar quais são as principais mudanças que foram estabelecidas pelo regulamento:  

Forma de organizar informações 

Agora há um procedimento a ser seguido em relação a organização de dados e informações.  

Prestação de contas 

Torna-se necessário elaborar o Relatório de Impacto de Proteção de Dados, documento que deve conter a forma de tratamento dos dados pessoais.  

Privacy by design 

Todos os projetos novos devem se adequados a Lei Geral de Proteção dos Dados. 

Encarregado de Dados (DPO) 

Há a necessidade de nomear o que é chamado de Data Protection Officer (DPO), ou seja, um encarregado pelos dados. Ele é o responsável pelo gerenciamento das informações.  

O tema de o que muda com a LGPD possui muitos pormenores, procedimentos e boas práticas. Para saber mais acesso o canal da SLM ou Youtube.  

Compartilhe