Os 3 Erros Grotescos Responsáveis Pelo Bullying Nas Escolas

Dia 7 de abril é o dia nacional do bullying nas escolas e no dia a dia de modo geral. Mas mesmo com um assunto sendo cada vez mais debatido, ainda ocorrem muitos erros grotescos quanto à forma de lidar com isso.

O quadro se agrava ainda mais quando estamos falando da falta de preparo da própria equipe da escola. Quem sofre com isso? As crianças que não sabem lidar com as situações e sentem-se coagidas pelos outros alunos.

Neste artigo você vai conhecer os erros mais gritantes que as instituições de ensino cometem quando o assunto é bullying nas escolas. Veja se encontra algum ponto de identificação. 

Bullying nas escolas: falta de gerenciamento dos professores

O pior erro responsável pelo bullying nas escolas é a falta de gerenciamento dos próprios professores e coordenadores. 

Não é nada incomum que professores vejam situações vexatórias sem se pronunciarem. Os próprios educadores se tornam coniventes com o bullying.

O pior de tudo? Alguns acham que é uma simples “zoação” entre colegas e que a gravidade atribuída ao bullying é puro “mimimi”. O bullying é uma realidade entre as escolas e deve ser combatido. 

Não é por acaso que existe uma Lei para tratar sobre o assunto. A “zoação inocente” tem seríssimas consequências para aqueles que sofrem a coação. Não é brincadeira e não deve ser vista como tal. 

E cabe a quem impor essa cultura de combater este hábito maldoso? Bem, o ideal é que ele venha da maior hierarquia, ou seja, do diretor da escola.

Dessa forma é mais fácil instituir uma “corrente do bem”. Professores e coordenadores deverão, mesmo que por uma obrigação, alertar e até mesmo coagir os alunos que estiverem praticando bullying com os outros.

Então, se na escola que você estuda, trabalha ou deixa o seu filho, percebe que não há fiscalização do corpo técnico, tudo está muito errado! 

Não ter uma rede de apoio

O segundo erro responsável pelo bullying nas escolas é a instituição não promover uma rede de apoio.

Primeiramente, o aluno que sofre com isso deve ter um profissional habilitado e qualificado para lhe dar o suporte necessário, evitando as sequelas que o bullying pode causar.

Além disso, todos os funcionários devem buscar se informar sobre formas de prevenir o bullying e, também, maneiras de conversar com aqueles alunos que cometem o ato.

Não são somente as crianças atingidas que precisam de um bom suporte, mas aquelas que cometem as ofensas. Afinal, crianças ou até mesmo adolescentes não têm discernimento sobre muitas coisas.

Os pais também podem entrar nessa jogada e promover uma conversa alinhada com a escola. É importante que todos saibam dos riscos

Não repreender para os pais dos alunos

Considerando o envolvimento dos pais no bullying nas escolas, também é preciso reforçar que os pais devem estar cientes de tudo. 

Os responsáveis pelas crianças que sofrem bullying devem estar cientes, bem como os responsáveis por aqueles que cometem.

O pior caso acontece quando os próprios pais não enxergam que aquilo é uma situação grave e que pode trazer consequências mais sérias ainda.

Há a necessidade de realizar todo um trabalho em cima disso, tentando democratizar as informações sobre o bullying para todos os envolvidos nessa história.

De fato, muitas escolas não estão devidamente preparadas para lidar com isso. É uma cultura que precisa mudar urgentemente, ainda mais considerando o agravante da pandemia na saúde mental dos estudantes.

Evite cometer, colaborar ou ser conivente com o bullying nas escolas. O assunto é sério e precisa ser tratado como tal.  

Dra. Ana Paula Siqueira

A Dra. Ana Paula Siqueira, é especialista em direito digital e Diretora de Inovação da Class Net Treinamentos e Educação Digital. Ela é graduada em Direito e pós-graduada em Direito Empresarial pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mestre e Doutoranda pela PUC/SP.

autora do livro “Comentários à Lei do Bullying 13.185/15”, vencedora do Prêmio Lumen 2018 de Responsabilidade Social com o seu programa “Proteja-se dos prejuízos do Cyberbullying” e Prêmio Selo De Referência Nacional 2019 – ANEC.

Entre em contato

Todos os cursos e palestras da ClassNet fornecem aos participantes certificado apto a comprovar o cumprimento da Lei do Bullying, nº 13.185/15, e da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, nº 9394/96 artigo 12, incisos IX e X.

Para ter o Programa de Combate ao Bullying com muita interação lúdica sobre bullying na sua escola clique aqui para entrar em contato ou envie mensagens no WhatsApp 11-94828-2711

Se preferir pode ligar para: (11) 3876-0361 ou mandar um e-mail para: contato@classtech.tech

Siga-nos nas redes sociais

Facebook

LinkedIn

Instagram

YouTube

Compartilhe