Vazamento de dados causa cyberbullying e acarreta consequências terríveis dentro da escola

Os dados que a escola detém dos alunos são informações privadas e pessoais e, ao acontecer algum incidente com esses, é possível afirmar que o vazamento de dados causa cyberbullying

Isso é uma possibilidade bem mais normalizada que o esperado, uma vez que existe uma lei específica que visa regular as empresas para que elas se adaptem e insiram políticas de segurança efetivas que aumentem a segurança desses dados. 

Entretanto, o alto fluxo de pessoas que têm acesso a essas informações faz com que o vazamento dos dados pessoais ainda possa acontecer, trazendo consigo reflexos negativos entre os alunos da escola. 

Por que é importante proteger os dados? 

Quando um aluno precisa ser matriculado em uma escola, a instituição pede para que sejam fornecidos os dados pessoais desse futuro estudante, visando cadastrar o mesmo em seus sistemas operacionais e efetivar o processo. 

Sendo assim, inúmeras informações sobre diversos estudantes diferentes ficam à disposição da escola, sendo utilizados apenas para os fins educacionais e burocráticos pelo motivo para que foram fornecidos em primeiro lugar. 

Essas informações são consideradas, por lei, “direitos fundamentais do ser humano”, tais como o direito à privacidade, à intimidade, à imagem, ao nome, à honra, entre outros. 

Por isso, é de extrema importância que os dados pessoais de cada um sejam guardados e protegidos, evitando incidentes como o vazamento de informações e, por consequência, violando esses direitos citados. 

Quando há essa violação, há consequências negativas tanto para os titulares das informações quanto para os responsáveis por mantê-las a salvo. 

Dito isso, é possível afirmar que o vazamento de dados causa cyberbullying,  uma vez que, ao terem os dados vazados, podem ser vítimas de ações criminosas, sofrendo por diversos aspectos das informações pessoais que caíram nas mãos de pessoas erradas. 

Além disso, há também efeitos colaterais para a instituição de ensino, precisando enfrentar multas e indenizações e responder pelo crime. 

A Lei Geral de Proteção de Dados garante que, caso eles não sejam protegidos da forma correta, os responsáveis que responderão pelo crime não serão apenas aqueles que efetivaram o crime propriamente dito, mas também os que possuem o controle dos dados vazados. 

De acordo com a Diretora de Inovação, Dra. Ana Paula ”durante o decorrer do processo criminal, a responsabilidade também é do diretor escolar, uma vez que este estava no encargo de ter o controle sobre os dados e sobre todos aqueles que trabalhavam no local que vazou as informações”. 

Por isso, é extremamente necessário que essas informações pessoais de cada aluno sejam guardadas administradas da forma correta, evitando qualquer violação dos direitos fundamentais do ser humano. 

Como o cyberbullying pode acontecer a partir do vazamento de dados? 

O cyberbullying é uma variação do bullying convencional, mas realizado a partir dos meios digitais e dispositivos tecnológicos, a exemplo dos celulares, computadores, tablets, entre outros. 

Essa prática é considerada crime no Brasil, uma vez que a internet não pode ser considerada como uma “terra sem lei”, precisando de normas jurídicas que a regulam e evitem que crimes cibernéticos venham a acontecer no país. 

Entretanto, o cyberbullying ainda está muito presente no dia a dia da sociedade, principalmente entre os jovens, uma vez que a internet está tão presente no dia a dia dos mesmos. 

Assim, as formas que o agressor encontra de envergonhar, irritar, entristecer e incomodar a vítima são inúmeras, podendo ser a partir de citações, comentários ofensivos, emojis insinuantes ou até mesmo mensagens diretas. 

Além disso, o conteúdo e os motivos dessa implicância também podem ser diversos, podendo ser influenciados por informações pessoais que ninguém mais teria acesso mas, infelizmente, conseguiram obter. 

Quando há o vazamento de dados, os alunos que foram prejudicados podem visar alvos fáceis para os agressores na internet, uma vez que há um leque de informações pessoais acerca da vítima que facilitam o processo de cyberbullying. 

Nesse contexto, destaca – se a importância de investir em palestras educativas com profissionais qualificados, a exemplo da https://classnet.tech/palestras-sobre-cyber-bullying/ para alertar sobre os perigos do vazamento de dados e do cyberbullying, buscando sempre minimizar essas práticas. 

Em vista disso, fica explícito que o vazamento de dados causa cyberbullying, evidenciando a importância de proteger ao máximo essas informações pessoais, evitando que os alunos não sejam prejudicados e o diretor da escola não precise responder pela ação criminosa em questão. 

Dra. Ana Paula Siqueira

A Dra. Ana Paula Siqueira, é especialista em direito digital e Diretora de Inovação da Class Net Treinamentos e Educação Digital. Ela é graduada em Direito e pós-graduada em Direito Empresarial pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mestre e Doutoranda pela PUC/SP.

autora do livro “Comentários à Lei do Bullying 13.185/15”, vencedora do Prêmio Lumen 2018 de Responsabilidade Social com o seu programa “Proteja-se dos prejuízos do Cyberbullying” e Prêmio Selo De Referência Nacional 2019 – ANEC.

Entre em contato

Todos os cursos e palestras da ClassNet fornecem aos participantes certificado apto a comprovar o cumprimento da Lei do Bullying, nº 13.185/15, e da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, nº 9394/96 artigo 12, incisos IX e X.

Para ter o Programa de Combate ao Bullying com muita interação lúdica sobre bullying na sua escola clique aqui para entrar em contato ou envie mensagens no WhatsApp 11-94828-2711

Se preferir pode ligar para: (11) 3876-0361 ou mandar um e-mail para: contato@classtech.tech

Siga-nos nas redes sociais

Facebook

LinkedIn

Instagram

YouTube

Compartilhe